Cuidado com as Multas nas SCUTS Postado dia 18 de Abril, 2012 em Curiosidades
Granda Cena!

O caso relatado aconteceu com a Susana Varela. Uma taxa de portagens inicial de 3.50 EUR, resulta numa notificação de pagamento que podia chegar aos 205 EUROS! A Susana contactou a empresa que gere as portagens, e afinal “só” tinha de pagar 18 EUR. Se não estivesse atenta, tinha pago tudo. Atenção, pode acontecer-te o mesmo.

O caso relatado aconteceu com a Susana Varela. Uma taxa de portagens inicial de 3.50 EUR, resulta numa notificação de pagamento que podia chegar aos 205 EUROS! A Susana contactou a empresa ASCENDI que gere as portagens, e afinal “só” tinha de pagar 18 EUR. Se não estivesse atenta, tinha pago tudo. Atenção, pode acontecer-te o mesmo.

susana varela SCUT

Susana Varela:

Gostaria de esclarecer alguns pormenores, tendo em conta comentários que li, aqui e em shares que fizeram:

1) Não concordo com o pagamento das Scut, mas o meu objectivo aqui não é sequer contestar a legitimidade do mesmo. Pretendo apenas expôr o abuso por parte da Ascendi na cobrança de portagens e sucessivas multas.

2) Estes 3,5€ iniciais tentei pagá-los numa payshop, como habitualmente faço em tempo útil, (leia-se 5 dias úteis). Acontece que por várias vezes não estão disponíveis no sistema as passagens realizadas.

3) Quando se paga numa payshop, não aparece o registo das passagens, ou seja não há correspondência ao dia e hora sobre as passagens cobradas. É utilizado um sistema arcaico e ineficiente tipo a minha matricula é esta, veja aí quanto é que devo.

4) Um mês depois destas passagens recebi uma multa de cerca de 18€ via carta registada, com 15 dias úteis para pagar via multibanco, foi o que tentei fazer para evitar problemas (embora contactasse a Deco posteriormente, para apresentar queixa deste comportamento abusivo). Ao fazer o pagamento via internet, este foi recusado, tendo ainda 8 dias úteis pela frente.

5) Após este episódio contactei a Ascendi sucessivas vezes via telefónica, nunca tendo conseguido falar com um operador, mas sempre com uma gravação que informa que não é possivel atender e pede para deixar o nº de telefone, para o qual entrarão em contacto num prazo de 48 horas. Depois de dezenas de tentativas e euros gastos, nunca me telefonaram de volta.

6) Eis que passados 6 meses recebo esta multa, por não ter pago!!! Relembro que tentei pagar dentro do tempo útil quer o valor inicial, quer a primeira multa.

7) Dirigi-me à Ascendi para tratar do assunto pessoalmente, levando a factura do telefone para comprovar os telefonemas e um print da tentativa de pagamento multibanco via internet que foi recusado. Recebi hoje uma carta da Ascendi, a dizer que afinal “só” tenho de pagar os 18,13€ da primeira multa e que o pagamento via multibanco não foi possível devido a uma anomalia. Se eu não tivesse reclamado tinha pago o valor mencionado na factura acima.

8) O funcionário da Ascendi informou-me que era melhor pagar nos CTT e que à Sexta-feira era o melhor dia pois havia menos probablidade de haver falhas.

Se as payshops são falíveis, então porque é que são consideradas como uma forma de pagamento?
Desde quando é que há um dia mais favorável para o pagamento e onde é que essa informação é oficial ou tem alguma lógica?
Porque é que só estão disponiveis 5 dias para pagar, sendo que nos 2 primeiros nunca está disponível?
Porque é que existem custos administrativos de 0,31€ por pórtico e não por pagamento?
Porque é que não são enviadas facturas mensalmente à semelhança de outros serviços?

9) A única “lógica” que encontro nisto tudo é obrigar os utilizadores das SCUT a adquirirem a Via Verde ou o DEM para evitarem “chatices”, e a isto eu dou outro nome – Chantagem. Relembro que foram as providências cautelares que atrasaram a início da cobrança nas SCUT, devido às dúvidas na legalidade do sistema de chips no que diz respeito à protecção de dados. Foram depois criadas as alternativas de pagar via payshop ou CTT.

10) Mais, tenho mais 2 facturas com multas que não consegui pagar, mas como utilizei uma ATM, nao tenho como provar que o pagamento foi recusado (estou a tentar que o banco forneça essa informação). Nestas reclamações a Ascendi diz que tenho de pagar, (é a minha palavra contra a deles)

11) Como este caso há muitos que pude comprovar através da ida à Ascendi e de pessoas conhecidas.

12) O carteiro da minha zona costumava entregar as cartas numa moto, agora leva uma carrinha dado o volume das cartas da Ascendi. (Não é anedota, foi o que o carteiro me disse, que entrega entre 100 a 200 cartas da Ascendi por dia).

13) Já sei que podemos ir a correr tirar a Via Verde ou o Dem, para não termos problemas. A isso eu chamo ceder à chantagem implícita nestes processos. Independentemente dos utilizadores decidirem por esta opção, é injusto o que se está a passar, um abuso e deve ser denunciado. Nada justifica que 3,5€ se transformem em 205€ em 6 meses – são 1680% de acréscimo!!

14) Se agirmos isoladamente e pagarmos estas multas absurdas, estamos a ceder e a deixar que esta situação injusta se instale com a maior das naturalidades. Estes casos têm de ser denunciados, pois ainda por cima têm o aval do estado que ameaça com penhoras da viatura a quem não pagar as portagens/multas.

15) Por último, não quero fazer disto um caso pessoal, mas sim apelar à comunidade que se una contra o que considero ser uma tirania.

Sobre a ASCENDI:
Somos actualmente uma Organização que serve um conjunto de sete Concessionárias que, juntas, são responsáveis por cerca de 1.300 km de auto-estradas e outras infra-estruturas rodoviárias concessionadas pelo Estado Português. Comunicamos uma marca única, transversal às diversas concessionárias. A nossa identidade resulta de três elementos: ascendente (crescimento), ambiente (responsável) e dinâmica (fluidez). Assinamos “Ascendi é o caminho”, que representa o caminho do desenvolvimento e ambição. – Site da ASCENDI

Tags: , , , , , , , ,